quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Educação em Saúde participa da Feira de Ciências da Escola Dario Castelo




No último sábado (27/10) o setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC), do Centro de Controle de Zoonoses de Niterói (CCZ), participou da Feira de Ciências da Escola Municipal Dario Castelo, em Itaipu.

O evento se propôs a promover o desenvolvimento da criatividade dos alunos, o incentivo à pesquisa científica e à sua prática, a alimentação saudável, o combate às arboviroses, e estimular atitudes de responsabilidade, preservação e cooperação com o meio ambiente para garantia da sustentabilidade da vida no planeta.

O IEC atuou com estande onde os visitantes puderam observar maquetes ilustrativas que mostram o ambiente certo e o errado para a proliferação de mosquitos numa residência.  Além disso, a equipe – composta pelos agentes Antônio Pessoa e Élcio Nascimento – distribuiu material educativo e reforçou informações sobre arboviroses (dengue, zika, chikungunya e febre amarela), enfatizando a prevenção ao vetor.

Curiosas em relação às maquetes (casinhas) adultos e crianças se aproximavam timidamente do estande.   Porém, tão logo eram abordadas pela equipe, se sentiam a vontade para fazer perguntas e apresentar questões sobre a zika, medidas de prevenção e eliminação de possíveis criadouros do mosquito.  A participação do público foi satisfatória e dentro das expectativas.













terça-feira, 30 de outubro de 2018

Educação em Saúde dá continuidade às ações educativas sobre arboviroses na Escola Dario Castelo





Dando continuidade às palestras educativas sobre arboviroses desenvolvidas nas últimas semanas na Escola Municipal Dario Castelo, em Itaipu, a equipe do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC), do Centro de Controle de Zoonoses de Niterói (CCZ), mais uma vez reuniu turmas do ensino fundamental para a ação nos dias 25 e 30/10.

O objetivo da ação educativa em saúde foi alertar os alunos acerca dos perigos à saúde causados pelas arboviroses, estimulando atitudes preventivas e a multiplicação das informações na família. A atividade foi realizada pelos agentes Élcio Nascimento e Rita de Cássia Costa, que utilizaram a metodologia do bate papo interativo com apresentação de slide-show e vídeo.  

O conteúdo programático contemplou os seguintes temas: arboviroses (dengue, zika e chikungunya) e seus sintomas, a importância da vacinação contra a febre amarela, a desmistificação da questão equivocada da relação dos macacos com a transmissão direta da febre amarela em humanos, características do mosquito transmissor (o Aedes aegypti), principais medidas de prevenção e combate aos possíveis criadouros do vetor.

Segundo a equipe, as crianças participaram bastante, interagindo o tempo todo com os palestrantes.  As perguntas mais comuns versavam sobre o ciclo de vida do Aedes aegypti e a vacina contra a febre amarela.  Não faltaram também as historinhas por elas contadas, ou seja, seus relatos de vivências relacionadas ao tema. A atividade ocorreu de maneira satisfatória.







segunda-feira, 29 de outubro de 2018

A doença Raiva é tema de palestra promovida pelo CCZ no PMF Maceió




Na última terça-feira (23/10), agentes comunitários de saúde do Médico de Família João Sampaio, em Maceió, participaram de palestra sobre a doença raiva promovida pela equipe de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC) – Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).  

A ação educativa em saúde teve como objetivo informar acerca das responsabilidades e cuidados com cães e gatos para que se evite o sofrimento dos mesmos e a transmissão de doenças para outros animais e para a população humana.

Ministrada por Delcir Vieira e Patrícia de Oliveira, a atividade desenvolveu-se por meio de bate papo interativo e exibição de slide-show, e teve também o propósito de instruir os profissionais para o emprego do conhecimento nas ações a serem realizadas na comunidade. Para isso, a equipe abordou os seguintes tópicos: cuidados com cães e gatos; alimentação, higiene e espaço dos animais; condução e recolhimento de fezes em vias públicas; abandono; a doença raiva; saúde e vacinação.

“A temática foi bastante explorada, principalmente as explicações referentes à vacina antirrábica humana e à maneira correta de agir com os animais domésticos.  Muitos desconheciam o posto fixo de vacinação antirrábica do Campo de São Bento, que tem vacina durante o ano todo, e a importância da guarda responsável”, avaliou Patrícia.


Saiba mais:







sexta-feira, 26 de outubro de 2018

CCZ realiza ação educativa sobre roedores na Policlínica do Largo da Batalha




Tendo o objetivo de sensibilizar os usuários sobre a importância da adoção de medidas preventivas contra os roedores urbanos no ambiente domiciliar e de convívio, o Centro de Controle de Zoonoses – através do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC) – realizou palestra sobre roedores na Policlínica Regional do Largo da Batalha na última segunda-feira (22/10). 

A ação educativa em saúde foi desenvolvida pelos agentes Delcir Vieira e Patrícia de Oliveira por meio de bate papo interativo, e abordou os seguintes tópicos:  roedores – espécies de roedores urbanos, problemas causados por esses vetores, a leptospirose, e prevenção. 

“O assunto foi bastante discutido, aproveitamos e informamos também sobre arboviroses e caracol africano. Contamos com o apoio da Andréa, servidora da Vigilância em Saúde da PRLB, que elucidou bastante com depoimentos de usuários que sofrem com infestação de roedores”, destacou Patrícia.


Educação em Saúde participa da Feira de Ciências da Escola Maria de Lourdes Barbosa



O setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC), do Centro de Controle de Zoonoses de Niterói (CCZ), participou nesta quarta-feira (24/10) da Feira de Ciências da Escola Municipal Professora Maria de Lourdes Barbosa Santos, no Fonseca.

O evento se propôs a promover o desenvolvimento da criatividade dos alunos, o incentivo à pesquisa científica e à sua prática; a exposição de produtos feitos com materiais recicláveis; e desenvolver atitudes de responsabilidade, preservação e cooperação com o meio ambiente para garantia da sustentabilidade da vida no planeta.

O IEC atuou com estande onde os visitantes puderam observar maquetes ilustrativas que mostram o ambiente certo e o errado para a proliferação de mosquitos numa residência, e com a ajuda de lupa eletrônica, foi possível verem como são as larvas e as pupas do Aedes aegypti em tamanho original.  Além disso, a equipe distribuiu material educativo e reforçou informações sobre arboviroses (dengue, zika, chikungunya e febre amarela), enfatizando a prevenção ao vetor.

Curiosas em relação às maquetes (casinhas) e, especialmente, à lupa eletrônica, adultos e crianças se aproximavam timidamente do estande.   Porém, tão logo eram abordadas pela equipe, se sentiam a vontade para fazer perguntas e apresentar questões sobre a zika, medidas de prevenção e eliminação de possíveis criadouros do mosquito.  A participação do público foi satisfatória e dentro das expectativas.

Equipe:  Jonas Queiróz, Maria Cristina Crisóstomo, Rogério Tavares e Rosani Loureiro.












terça-feira, 23 de outubro de 2018

Educação em Saúde realiza ação educativa sobre arboviroses na Escola Sítio do Ipê




Tendo o objetivo de orientar os alunos do ensino fundamental acerca dos perigos à saúde causados pelas arboviroses, estimulando atitudes preventivas e a multiplicação das informações na família, a equipe do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC), do Controle de Zoonoses de Niterói, realizou palestra na Escola Municipal Sítio do Ipê, em Pendotiba, na última quarta e quinta-feira (17 e 18/10).

A ação educativa em saúde, desenvolvida pelos agentes Delcir Vieira e Patrícia de Oliveira, se deu por meio de bate papo interativo com apresentação de slide-show e vídeo, e abordou os seguintes temas: arboviroses (dengue, zika, chikungunya e febre amarela) e seus sintomas, a importância da vacinação contra a febre amarela, a desmistificação da questão equivocada da relação dos macacos com a transmissão direta da febre amarela em humanos, características do mosquito transmissor (o Aedes aegypti), principais medidas de prevenção e combate aos possíveis criadouros do vetor.

“Realizamos as palestras a pedido da enfermeira Luciane Reis Conceição, do Médico de Família do Matapaca, que está cumprindo o Projeto Saúde na Escola. O bate papo foi bastante revelador: vários alunos admitiram que existem muitos criadouros em suas residências”, afirmou Patrícia. 







sábado, 20 de outubro de 2018

Agentes comunitários do PMF Eva Ramos recebem ações educativas




Agentes comunitários de saúde do Programa Médico de Família Eva Ramos, em Cantagalo, receberam neste mês ações educativas promovidas pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) – através do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC).

No dia 08/10 foi realizada a palestra ‘Boas Práticas na Manipulação de Alimentos’ com o objetivo de informar a respeito dos procedimentos adequados à manipulação de alimento que beneficiam a qualidade dos produtos e a saúde do consumidor Principais tópicos discutidos: conhecendo os erros na cozinha; como implantar as boas práticas; meios de contaminação; alimentos de maior risco; contaminação cruzada; sintomas das Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs); higienização; além de algumas orientações sobre tempo e temperatura dos alimentos.

Em 15/10 o tema abordado foi pediculose, visando informar a respeito dos cuidados básicos para prevenir e tratar possível infestação de piolhos, e teve a seguinte pauta:  tipos de piolhos, o piolho capilar, ciclo de vida, principais dificuldades causadas nas crianças e jovens, prevenção e tratamento. 

Ministrada por Delcir Vieira e Patrícia de Oliveira, as atividades desenvolveram-se por meio de bate papo interativo e exibição de slide-show e tiveram também o propósito de instruir os profissionais para o emprego do conhecimento nas ações educativas a serem realizadas na comunidade. 

“Todos demonstraram muito interesse e esclareceram maus hábitos adquiridos há muito tempo quanto ao preparo e manipulação de alimentos. No que concerne à pediculose, orientamos sobre as formas de prevenção e combate, como o modo correto de usar a receita para eliminar as lêndeas, pois os agentes realizarão uma atividade sobre higiene pessoal para os alunos da Creche Comunitária Cantagalo”, afirmou Patrícia.