sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Atividade de Sala de Espera alerta para o perigo das arboviroses





Nesta terça-feira (31/01), usuários do Programa Médico de Família João Sampaio, em Maceió, participaram de uma atividade de sala de espera sobre o tema Arboviroses.  A ação educativa em saúde foi promovida pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), através do setor de Informação, Educação e Comunicação em Saúde (IEC).

O objetivo foi alertar sobre os perigos à saúde causados pelas arboviroses – dengue, zika e chikungunya – e a importância da sua prevenção.  Como essas doenças tem em comum o mesmo vetor, o Aedes aegypti, é preciso que a população reforce os cuidados para impedir o desenvolvimento de criadouros do mosquito.

Por meio de um diálogo interativo com o público, Patrícia de Oliveira percorreu os espaços da unidade junto com os agentes comunitários de saúde, falando sobre mudanças de hábitos no cotidiano para evitar a proliferação de mosquitos. Na oportunidade, a agente do IEC falou sobre o projeto científico ‘Eliminar a Dengue: Desafio Brasil’, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), já implantado na cidade, que consiste na utilização de uma bactéria chamada Wolbachia – que existe naturalmente em mais de 60% dos insetos –, para reduzir a transmissão do vírus da dengue pelo mosquito Aedes aegypti.

Segundo a palestrante, os participantes demonstraram interesse pelas informações e pelo projeto. “O apoio foi geral, todos demonstraram interesse em saber quando será implantado na região de Pendotiba. Houve questionamentos sobre a microcefalia e o zika vírus. Após sanar as dúvidas, convidei todos a assumirem a responsabilidade de eliminar possíveis criadouros em suas residências”, afirmou Patrícia.

Ao final, Patrícia e a enfermeira responsável pelos ACS’s,  Bianca Vieira, acertaram uma palestra sobre o projeto para os agentes comunitários de saúde.







Nenhum comentário:

Postar um comentário